Vice campeã Paulista 2017 CATEGORIA CADETE FEMININO – SÉRIE PRATA

No segundo e último jogo do Super Paulistão 2017 valido pela final da Categoria Cadete Feminino – Série Prata, a boa equipe do MESC derrotou nossas meninas por 25 x 10 e ficou com o título.

Mesmo não levando o titulo para casa, o presidente da Associação Realizar , Thiago Santos, classificou a temporada como positiva.

“ Em geral foi um ano muito positivo. Iniciamos uma nova categoria esse ano (cadete) e mantivemos a infantil. Para 2018 ja decidimos que competiremos também na categoria juvenil.
Faremos algumas mudanças em nossa estrutura visando fortalecer ainda mais nosso trabalho e principalmente as equipes. A vinda de um treinador internacional para capacitação da Comissão Técnica e das equipes está sendo estudada”.

Thiago Santos ainda ratificou a importância da parceria com o Ministério do Esporte e a patrocinadora, SABESP. “Ter duas chancelas deste nível em nosso projeto, é a evidência máxima da seriedade deste trabalho! Assim como o time em questão, a Realizar vem fortalecendo suas atividades ampliando nossos projetos e sem dúvidas este tipo de parceria é um dos principais pilares de toda esta estrutura!”

As equipes agora fazem uma pausa para um merecido repouso de ferias, retornando às atividades na segunda quinzena de janeiro.

As equipes de handebol nas categorias Infantil e Cadete da Associação Realizar contam com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, com patrocínio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). PROJETO BASE NO HANDEBOL n° 1307117-30 – 02SP120392013. LEI Nº 11.438/2006 E DECRETO Nº 6.180/2007.

Maria Aparecida e Jean Piaget vão à final do intercolegial de handebol feminino da Realizar

Com dois jogos emocionantes, as semifinais da I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista da Associação Realizar agitaram o público presente no ginásio do SESC Santos na manhã deste domingo (26). No primeiro jogo, a E.M. Professora Maria Aparecida Araújo (campeã da chave A) venceu com tranquilidade a UME Rui Barbosa (vice-campeã da chave B), pelo placar de 17 a 6.

Alyah de Moraes, goleira da equipe de Guarujá classificada para a final, foi eleita a “Melhor da Partida” pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar. Julia Santos (Maria Aparecida) foi a artilheira do jogo, com 6 gols.

Na sequência, o Colégio Jean Piaget (campeão da chave B) fez um jogo equilibradíssimo com o Colégio Santa Cecília (vice-campeão da chave A). Partida de poucos gols, o empate de 8 a 8 levou o duelo para a prorrogação, que também terminou com o placar em igualdade, com mais um gol para cada time. A emoção maior estava reservada para as cobranças de tiro de 7 metros, terminando com o placar de 2 a 1 para a equipe do Jean Piaget após grande destaque da goleira Gabriela Nabuco, eleita a “Melhor da Partida” do segundo jogo pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar. Maria Clara Nogueira (Jean Piaget) e Ana Luiza Gonçalves (Santa Cecília) foram as artilheiras, cada uma anotando 4 gols.

UME Rui Barbosa e Santa Cecília decidem o terceiro lugar, no próximo domingo (3), no ginásio do SESC Santos. Em seguida, a E.M. Maria Aparecida e o Colégio Jean Piaget se enfrentam na grande final.

Ao final do certame serão premiados com troféu e medalha os três primeiros colocados. A artilheira, a melhor goleira e a atleta destaque da competição, escolhidas pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberão como prêmio uma bicicleta Caloi Ceci (Aro 20) cada. Ao final do torneio, o melhor técnico, escolhido pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberá uma premiação no valor de R$ 500,00.

A I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista é uma competição intercolegial (esta primeira edição incluiu 8 equipes), com o objetivo de promover e fomentar a prática desportiva nas escolas públicas e particulares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, valorizando os benefícios educacionais e comportamentais inerentes ao esporte como amizade, cooperação, disciplina, ética, inclusão, integração, participação, respeito mútuo, solidariedade, superação e trabalho coletivo. O torneio é disputado por alunas-atletas nascidas em 2003, 2004, 2005 e 2006 (11, 12, 13 e 14 anos), no período de 5 de novembro a 3 de dezembro, alternando partidas entre os ginásios do SESC Santos e Arena Santos.

Confira mais informações (como tabela e regulamento) no link abaixo:
http://blog.associacaorealizar.org.br/2017/11/02/associacao-realizar-promove-torneio-intercolegial-de-handebol-feminino

Torneio beneficente de basquete 3×3 da Associação Realizar agita Praia Grande

Organizado pela Associação Realizar em parceria com a Prefeitura de Praia Grande, o II Festival de Basquete 3×3 de PG foi disputado neste sábado (25), no Ginásio Municipal Magic Paula. Com entrada solidária, além dos jogos, o evento contou ainda com apresentação de street dance e sorteio de brindes entre atletas e torcedores.

Na categoria sub-16, os resultados foram o seguinte: Oakley 013 (1º lugar), Atura ou Surta (2º lugar) e Jeck Basketball (3º lugar). Já no sub-19: Notorious (1º lugar), Oakley 013 (2º lugar) e Atura ou Surta (3º lugar).

Participaram nove equipes por categoria, incluindo 72 atletas inscritos. Foram disputados, no total, 35 jogos (cada um com duração de 10 minutos corridos ou melhor de 21 pontos). A arbitragem foi da Liga de Basketball da Baixada Santista.

“O evento atingiu as expectativas de público e nível técnico, com a participação de jogadores de Praia Grande e de cidades vizinhas. Um agradecimento especial a Sra. Jacqueline Soares (mãe do atleta Matheus Soares), pois ambos tiveram papel essencial na organização das inscrições, captação de apoiadores e da equipe de apoio, com cerca de seis pessoas voltadas ao bom andamento do evento”, disse o técnico e coordenador de basquetebol da Associação Realizar, Osvaldo Pinheiro.

Para animar as partidas, um DJ comandou as pickups e agitou a plateia. Foram arrecadados 25 latas e 27 pacotes de mantimentos, que serão doados para a Instituição de Acolhimento São Francisco de Assis, da Prefeitura de Praia Grande.

Surgido nos Estados Unidos com um apelo “jovem e urbano”, o basquete 3×3 (ou “basquete de rua”) tem várias diferenças em comparação ao basquete convencional, como o tamanho reduzido da quadra (normalmente praticado em quadras abertas) e o número de tabelas. A “febre” é tão grande que fez o Comitê Olímpico Internacional (COI) incluir o basquete 3×3 entre as modalidades dos Jogos de Tóquio, em 2020.

Semifinais do intercolegial de handebol feminino da Associação Realizar acontecem neste domingo

Cercado de bastante expectativa, as semifinais da I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista da Associação Realizar acontecem neste domingo (26), com duas partidas que prometem agitar o ginásio do SESC Santos. A partir das 10 horas, a E.M. Professora Maria Aparecida Araújo (campeã da chave A) enfrenta a UME Rui Barbosa (vice-campeã da chave B). Na sequência, o Colégio Jean Piaget (campeão da chave B) pega o Colégio Santa Cecília (vice-campeão da chave A).

Ao final de cada partida, a melhor jogadora, eleita pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberá um diploma. Ao final do certame serão premiados com troféu e medalha os três primeiros colocados. A artilheira, a melhor goleira e a atleta destaque da competição, escolhidas pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberão como prêmio uma bicicleta Caloi Ceci (Aro 20) cada. Ao final do torneio, o melhor técnico, escolhido pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberá uma premiação no valor de R$ 500,00.

A I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista é uma competição intercolegial (esta primeira edição incluiu 8 equipes), com o objetivo de promover e fomentar a prática desportiva nas escolas públicas e particulares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, valorizando os benefícios educacionais e comportamentais inerentes ao esporte como amizade, cooperação, disciplina, ética, inclusão, integração, participação, respeito mútuo, solidariedade, superação e trabalho coletivo. O torneio é disputado por alunas-atletas nascidas em 2003, 2004, 2005 e 2006 (11, 12, 13 e 14 anos), no período de 5 de novembro a 3 de dezembro, alternando partidas entre os ginásios do SESC Santos e Arena Santos.

Confira mais informações (como tabela e regulamento) no link abaixo:
http://blog.associacaorealizar.org.br/2017/11/02/associacao-realizar-promove-torneio-intercolegial-de-handebol-feminino

Realizar perde segundo jogo da semifinal no Super Paulistão de Handebol Feminino

Com uma partida abaixo do esperado, a equipe cadete de handebol feminino da Associação Realizar foi vencida pelo Jundiaí Handebol Clube, por 28 a 15, no segundo jogo do playoff, válido pelas semifinais da Série Prata do Super Paulistão 2017, que aconteceu nesta segunda-feira (13), no Ginásio Anexo Bolão, em Jundiaí (SP). Agora, com o empate na série, a equipe santista vai para a disputa do terceiro e último jogo contra o time de Jundiaí, nesta terça-feira (14), a partir das 17 horas, também no interior.

A jogadora Thamiris Regina Ribeiro, do Jundiaí, foi eleita a “Melhor da Partida” pela Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Handebol (FPHb).

A comissão do handebol da Associação Realizar é formada por Mônica Neves (técnica), Vilmar Casimiro (auxiliar técnico), Marcos Nerys (treinador de goleiros) e Eduardo Freire (coordenador técnico).

As equipes de handebol nas categorias Infantil e Cadete da Associação Realizar contam com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, com patrocínio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). PROJETO BASE NO HANDEBOL n° 1307117-30 – 02SP120392013. LEI Nº 11.438/2006 E DECRETO Nº 6.180/2007.

Realizar vence primeiro jogo da semifinal no Campeonato Paulista de Handebol Cadete Feminino

Com uma belíssima exibição na Arena Santos, a equipe cadete de handebol feminino da Associação Realizar venceu o Jundiaí pelo placar de 21 a 18. O primeiro jogo do playoff, válido pelas semifinais da Série Prata do Campeonato Paulista, aconteceu nesta quinta-feira (9).

Camisa 10 da Realizar, a meia/central Beatriz Santos foi eleita a “Melhor da Partida” pela Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Handebol (FPHb).

Agora, a equipe santista leva a disputa para o interior, devolvendo a pressão para o time de Jundiaí (SP), que tinha a vantagem de decidir em casa por ter feito melhor campanha. A segunda partida ocorrerá na próxima segunda-feira (13), às 17h30, no Ginásio Anexo Bolão. Se necessário (em caso de empate na série), o terceiro e último jogo acontece na terça-feira (14), também em Jundiaí.

“Essa vitória não foi uma surpresa, pois as meninas vêm se preparando para a decisão desde o dia 27 de outubro, na Arena Santos, e estão muito otimistas com a evolução do time nos últimos três meses. Estamos confiantes que vamos fazer a final do Paulista da Série Prata”, diz o coordenador técnico de handebol da Associação Realizar, Eduardo Freire.

Embora tenha perdido a melhor jogadora do time (Vitória Macedo) por lesão, a Realizar suportou bem sua ausência ao longo da competição, que marcou a primeira participação da entidade no Campeonato Paulista.

“O time todo se superou e jogou muito bem hoje (ontem). Além da Beatriz (Alves), que foi eleita a melhor do jogo, a goleira Paloma e as jogadoras Fernanda Gadanha (8 gols) e Maria Eduarda (5 gols) também tiveram grande destaque”, ressalta.

Além de Eduardo Freire (coordenador técnico), a comissão do handebol da Associação Realizar é formada por Mônica Neves (técnica), Vilmar Casimiro (auxiliar técnico) e Marcos Nerys (treinador de goleiros).

As equipes de handebol nas categorias Infantil e Cadete da Associação Realizar contam com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, com patrocínio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). PROJETO BASE NO HANDEBOL n° 1307117-30 – 02SP120392013. LEI Nº 11.438/2006 E DECRETO Nº 6.180/2007.

Equipe cadete da Realizar disputa semifinal do Campeonato Paulista de Handebol Feminino

A equipe cadete de handebol feminino da Associação Realizar entra em quadra nesta quinta-feira (9) para a disputa do primeiro jogo do playoff contra o Jundiaí, válido pelas semifinais da Série Prata do Campeonato Paulista. A partida acontece na Arena Santos, a partir das 18 horas.

Em caso de vitória da equipe santista, o segundo e o terceiro jogo serão realizados, respectivamente, na segunda-feira (13) e terça-feira (14). Com melhor campanha, a equipe do interior tem a vantagem de decidir em casa.

A equipe da Realizar já vem treinando no ginásio da Arena Santos desde 27 de outubro para o duelo. Tanto em Santos como em Jundiaí, os jogos serão disputados em quadras grandes (20m x 40m). Para o coordenador técnico de handebol da entidade, Eduardo Freire, o entrosamento de suas atletas também pode fazer a diferença na reta final.

“As chances de vitória da nossa parte aumentaram bastante devido à evolução da equipe no campeonato”, diz Freire.

Embora tenha perdido a melhor jogadora do time por lesão, o coordenador técnico mantém a confiança.

“Nossa melhor jogadora (Vitória Macedo) não poderá atuar porque no jogo contra o MESC ela teve ruptura total dos ligamentos do joelho direito e passará por uma cirurgia nos próximos dias. Mesmo assim, a equipe suportou bem a ausência dela”, destaca.

As equipes de handebol nas categorias Infantil e Cadete da Associação Realizar contam com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte, com patrocínio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). PROJETO BASE NO HANDEBOL n° 1307117-30 – 02SP120392013. LEI Nº 11.438/2006 E DECRETO Nº 6.180/2007.

Intercolegial de handebol feminino da Associação Realizar tem sequência no Sesc

Promovida pela Associação Realizar, a I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista prossegue nesta quarta-feira (8), no ginásio do SESC Santos. A partir das 18 horas, UME Rui Barbosa (de Cubatão) e UME Professor Avelino da Paz Vieira (de Santos) fazem o terceiro jogo, válido pela primeira rodada do torneio.

Na abertura, realizada no último domingo (5), o primeiro jogo teve a vitória da E.M. Professora Maria Aparecida Araújo (Guarujá) sobre o Colégio Santa Cecília (Santos). No segundo jogo, o Colégio Jean Piaget (Santos) bateu a E.E. Portal da Juréia (Peruíbe).

Ao final de cada partida, a melhor jogadora, eleita pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberá um diploma. Ao final do certame serão premiados com troféu e medalha os três primeiros colocados. A artilheira, a melhor goleira e a atleta destaque da competição, escolhidas pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberão como prêmio uma bicicleta Caloi Ceci (Aro 20) cada. Ao final do torneio, o melhor técnico, escolhido pela Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar, receberá uma premiação no valor de R$ 500,00.

A I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista é uma competição intercolegial (esta primeira edição inclui 8 equipes), que tem por objetivo promover e fomentar a prática desportiva nas escolas públicas e particulares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, valorizando os benefícios educacionais e comportamentais inerentes ao esporte como amizade, cooperação, disciplina, ética, inclusão, integração, participação, respeito mútuo, solidariedade, superação e trabalho coletivo. O torneio será disputado por alunas-atletas nascidas em 2003, 2004, 2005 e 2006 (11, 12, 13 e 14 anos), no período de 5 de novembro a 3 de dezembro, no SESC Santos (algumas partidas acontecerão também na Arena Santos). A entrada é livre.

Confira mais informações (como tabela e regulamento) no link abaixo:
http://blog.associacaorealizar.org.br/2017/11/02/associacao-realizar-promove-torneio-intercolegial-de-handebol-feminino

Associação Realizar estreia intercolegial de handebol feminino no Sesc Santos

Iniciada neste domingo (5), a I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista, promovida pela Associação Realizar, agitou o ginásio do SESC Santos. A cerimônia de abertura contou com as presenças de Sadao Nakai (Secretário de Esportes de Santos), Eduardo Freire (representante da Federação Paulista de Handebol e coordenador técnico de handebol da Realizar), Thiago Santos (presidente da Realizar) e Wladimir Mattos (diretor da Realizar).

Após a solenidade, a torcida pode acompanhar dois jogos bem empolgantes, válidos pela primeira fase do torneio. O primeiro jogo foi vencido pela E.M. Professora Maria Aparecida Araújo (Guarujá), que anotou 12 a 9 contra o Colégio Santa Cecília (Santos). No segundo jogo, o Colégio Jean Piaget (Santos) bateu a E.E. Portal da Juréia (Peruíbe), pelo placar de 15 a 8.

“Gostaria de parabenizar a Associação Realizar pela organização desse torneio de handebol feminino em memória do Professor Elny, e mais do que isso, a importância de promover um esporte de rendimento em Santos, criando futuras atletas para representarem a nossa cidade na modalidade”, comunicou o Secretário de Esportes de Santos, Sadao Nakai.

Ao final de cada jogo, a Comissão de Arbitragem e Comissão Técnica da Associação Realizar elegeram a “Melhor da Partida”. O destaque da primeira disputa foi a talentosíssima meia-esquerda da Realizar, Roberta Freitas, que atuou pela E.M. Professora Maria Aparecida Araújo. No segundo jogo, a atleta escolhida foi Stefani Passos, da E.E. Portal da Juréia. Ambas receberam um diploma autenticado pela Federação Paulista de Handebol (FPHb).

Representando oficialmente a Federação Paulista de Handebol, o coordenador técnico das equipes de handebol da Associação Realizar, Eduardo Freire, aprovou o que viu a princípio.

“Percebemos um bom nível técnico e esperamos que o campeonato transcorra assim como na abertura, com muita disciplina. Além de fomentar o esporte na região, visamos buscar novos talentos para a composição do time da Realizar”, diz Freire.

A I Super Copa Professor Elny Abdelaziz de Handebol Feminino – Federação Paulista é uma competição intercolegial (esta primeira edição inclui 8 equipes), que tem por objetivo promover e fomentar a prática desportiva nas escolas públicas e particulares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, valorizando os benefícios educacionais e comportamentais inerentes ao esporte como amizade, cooperação, disciplina, ética, inclusão, integração, participação, respeito mútuo, solidariedade, superação e trabalho coletivo. O torneio será disputado por alunas-atletas nascidas em 2003, 2004, 2005 e 2006 (11, 12, 13 e 14 anos), no período de 5 de novembro a 3 de dezembro, no SESC Santos (algumas partidas acontecerão também na Arena Santos). A entrada é livre.

Confira mais informações (como tabela e regulamento) no link abaixo:
http://blog.associacaorealizar.org.br/2017/11/02/associacao-realizar-promove-torneio-intercolegial-de-handebol-feminino


Atleta da Associação Realizar é selecionada para Acampamento Nacional de Handebol

A atleta revelação da Associação Realizar, Aline Alves, meia-esquerda de apenas 14 anos, foi convidada para participar do Acampamento Nacional de Desenvolvimento e Melhoria Técnica do Handebol, um projeto da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) em parceria com os Correios. A edição Infantil Feminina do Acampamento Nacional acontece de 23 a 2 de dezembro, no Centro Nacional de Desenvolvimento do Handebol, em São Bernardo do Campo (SP). Aline é a única atleta de Santos e da Baixada Santista a integrar o projeto.

“A Aline está conosco desde o inicio do projeto, e sempre se sobressaiu pelo potencial. É diferenciada pelo tamanho e pela força, e mostrou isso ao longo da temporada se destacando em várias partidas e tornando-se a principal artilheira da equipe (com média de 5,13 gols por jogo). A convocação para o Acampamento Nacional é uma oportunidade muito boa para ela amadurecer técnica e taticamente. Ela tem só 14 anos e também é peça fundamental na categoria Cadete, que disputará a semi-final da Série Prata do Campeonato Paulista”, comemora a técnica das equipes de handebol da Associação Realizar, Mônica Neves.

A grande novidade é que esta será a primeira vez que o Acampamento Nacional de Handebol atenderá às meninas da categoria Infantil. Trata-se de uma grande oportunidade para o desenvolvimento da modalidade entre jovens com pouca idade, começando desde cedo a padronização da prática do esporte no Brasil.

Reunindo as melhores jogadoras do País, o projeto funcionará como fase de transição para que as meninas sintam um peso menor quando vestirem a camisa da Seleção num futuro próximo. De olho na renovação das seleções, o objetivo da CBHb é implantar um trabalho único (do infantil até o adulto), dentro do sistema ofensivo e defensivo, onde consigam cumprir as etapas das categorias.

“Esses Acampamentos foram implantados com sucesso em várias regiões do Brasil, e agora as melhores atletas foram selecionadas ou indicadas, como no caso da nossa revelação (Aline Alves), para integrarem o Acampamento Nacional. Todas as meninas serão monitoradas e cadastradas para compor as seleções de base da Confederação Brasileira de Handebol e representar o País em competições internacionais”, explica Neves.

No feminino, são 66 atletas de 14 estados diferentes, mais o Distrito Federal: Paraíba, Amazonas, São Paulo, Paraná, Goiânia, Maranhão, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

Este ano, o Acampamento Nacional já teve as edições Juvenil Masculina e Feminina, além da Cadete Feminina e Masculina (em andamento).

Veja a lista completa de atletas convidados no site da Confederação Brasileira de Handebol.